Ribe

Ribe é, indubitavelmente, uma das localidades mais pitoresca e encantadoras onde já estive. É obviamente turística, mas conserva muita vida própria: as casas têm à volta de 400 anos e estão habitadas e bem tratadas; há cafés, um jardim e água por todos os lados.
Ribe is, without doubt, one of the loveliest, most picturesque villages I’ve ever been to. It’s obviously very touristic, nevertheless you feel that it has still has a life of its own: although the houses are 400 years old, they are inhabited and well taken care of; there are cafés, a park and water everywhere.



Esta foi a casa em que ficámos a dormir. Não é o máximo? Vejam só o interior.

This is the house where we’ve slept. Isn’t it something? Just look at the inside.


Paredes brancas, colchas brancas e… chão branco!! Aquele chão de tábuas corridas pintadas de branco que ainda só tinha visto em fotografias. Claro que adorei!
White walls, white bedspreads and… white floors!! Those white-painted hardwood floorboards I had only seen in photos. Of couse I loved them!


Também gostei imenso deste pequeno armário de madeira maciça. Ah, Ribe!

I also liked this small wooden cupboard. Oh, Ribe!

Portas :: Doors

Nos últimos anos tenho sonhado com viagens aos países nórdicos, certamente sugestionada por tantas referências, em revistas e blogs, a casas brancas, objectos de design inteligente, madeira por todo o lado e campos infindáveis. Mas não estava à espera de encontrar portas tão bonitas como as que vi em Ribe! Temos andado a viajar pela Dinamarca, e que país fora de série! Estou totalmente conquistada.
Over the last years I’ve been dreaming of travelling to the nordic countries, certainly because of reading so much (both in magazines and blogs) about white homes, cleverly-designed objects, wood everywhere and large fields. But I wasn’t prepared to find such beautiful front doors like the ones I saw in Ribe! We’ve been travelling around Denmark, and what an amazing country! I am completely head over heels.




(images: Tiago Cabral)

De volta :: Back home

É fabuloso viajar, mas é tão bom voltar a casa, não é? Uma semana longe da rotina foi a quebra necessária para agora regressar ao quotidiano com novo alento. Sabe bem estar aqui novamente.
Travelling is fabulous but there’s nothing like being back home, right? One week away from my routine was the necessary break in order to embrace daily life again. It feels good to be back here. 
PS. Sucumbi ao Twitter… podem acompanhar as minhas divagações aqui.
P.S. I’ve sucumbed to Twitter… you can follow my ramblings here.
(images: Tiago Cabral)

Cloth House, London

O comentário da Luísa ao meu post de ontem lembrou-me que também eu andei pelo Soho em busca de lojas de tecidos e que, entre lojas com materiais para produções teatrais — cheias de brilhos e lantejoulas –, encontrei a Cloth House. Ou melhor, as Cloth Houses, porque há duas em Berwick Street, uma no nº 47 e outra no nº 98.
~
Luísa‘s comment on yesterday’s post reminded me that I also wandered around Soho in search of fabric shops and that, amongst many shops selling materials suitable for theatrical purposes — full of shiny, glittery things –, I found Cloth House. Actually, I stumbled upon two Clth Houses in Berwick Street, one in street number 47 and the other one in street number 98.


A minha preferida foi a que fica no nº 47. Não comprei nada mas eduquei o gosto.
~
My favourite one was number 47. I bought nothing but I did educate my taste.